Páginas

Viadario do Berger X Colombada do Raimundo

Esta doença do calote parece ter se alastrado por todo o País.

Quando a dívida é de um tupiniquim qualquer, o Estado Brasileiro chupa até o olho do cu do cidadão, lhe impõe taxas, juros, e quando este cidadão continua a inadimplir, sua dívida é repassada para a União, que vão se juntar aos titulos podres, os mesmos titulos podres que o governo usa para pagar suas dívidas.

O Governo do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo da um calote de 700 mil, que deveriam ser repassados a Prefeitura Municipal de Florianópolis cujo mandatário é Dário Berger, que por sua vez caloteou várias empresas vencedoras de processos licitatórios dentre elas:

Davi de Souza Coutinho da Empresa Dinastia do Sol Industria e Confecções Ltda., cujo valor é de R$ 101 mil reais, referente confecção de Uniformes para guarda municipal conforme processo licitatorio 003/PL/IPUF/2010.

Milton Fischer vencedor da licitação FENAOSTRA 2012, cujo valor é de 530 mil reais, referente organização do evento, que acabou sendo cancelado em razão do calote do governador, sem contar os carnavalescos de Florianópolis que estão a ver navios.

Quando o Prefeito de Florianópolis resolveu fazer a Avenida Claudio Alvim Barbosa que deveria se chamar VIADÁRIO, andaram indenizando alguns terrenos no inicio daquela Avenida.

Ao fazerem o pagamento, fizeram com títulos podres, cuja valorização real do titulo, não chegava a um quinto do do seu valor nominal ou seja, o da indenização, o que gerou muitos protestos e atrasos nas obras, obras estas inacabadas.

O Prefeito trapalhão esteve também envolvido no Pinheiro Gates, e no caso Andrea Bochele, contratado a preço de ouro para cantar em Florianópolis e cuja justiça se mantem calada, o dinheiro desapareceu, ninguem responsabilizou ninguem pelo pagamento, e ficou tudo como se nada tivesse havido.

Deve ser aquela peste que se abateu no Distrito Federal, onde um ladrão como José Genoíno é condenado pelo STF há 8 anos de cadeia, e o ladrão fica no semi-aberto porque não tem vaga no presídio, ao passo que acham vaga no presídio para um morto de forme que surrupiou uma galinha no mercado.

Procurado o Prefeito de Florianópolis para apresentar justificativas sobre os calotes, não se acha o prefeito, ou seja, ninguém justifica, ninguém paga, e os empresários ficam no prejuízo, são os efeitos do mensalão.

Enquanto a Maria Arruela, PresidANTA da terra brazilis adquire um helicorruptero, a custa do dinheiro público a saude no Brasil fica na UTI.

Deixe seu comentario

 

 

 

Se desejar, pode usar tags em HTML

Crie aqui seu avatar para seus comentarios

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>