Páginas

Tesouro aplica errado e perde 4 Bilhões!

A palavra manobra fiscal, já diz exatamente o que imaginamos, ou seja uma ajeitadinha para fechar balanço, mutreta, tramóia do governo para justificar cagada financeira.

Em contabilidade chamavamos de fechamento forçado, principlamente para mascarar prejuízos, escondendo a contabilização da rúbrica fornecedores por títulos  a pagar, em razão da rubrica de caixa quase zerado e sem disponibilidade financeira nas rubricas contas bancárias.

No caso do Tesouro, o rombo de 4 bilhões, foi porque especulou exatamente contrário as regras de mercados de ações, adquirindo títulos da Petrobras  em alta e vendendo em baixa porque o governo Peteba precisou de dinheiro vivo.

Para o governo no entanto, isso não é considerado um prejuízo porque ainda poderá ser compensado, saiba como:

É claro, sempre arrumam uma justificativa para explicar o injustificável, e afinal que diferença faz colocar uma batata no lado esquerdo ou direito do mesmo prato, afinal é o mesmo que pedir dinheiro emprestado a mim mesmo ou seja tirar de um bolso e colocar no outro.

Para especialistas, principalmente os estrangeiros e especuladores, a empresa estatal Petrobrás, vem sendo usada como instrumento de política econômica, na medida em que não reajusta o preço dos combustíveis internamente para compensar a alta do petróleo lá fora, como se o Brasil não produzisse petróleo, e desta forma criam a expectativa ao público de “fragilização do capital social e por consequencia, fuga dos ativos recebíveis, são eles os especuladores bundões, espertalhões de plantão que fazem afirmações como estas.

Não sabem ou parecem fazer vistas grossas estes espertalhões, que a estatal vende combustivel sem adição de alcool anidro para nossos vizinhos sul americanos e que estes mesmos vizinhos conseguem fazer o milagre de nos revender o combustivel adquirido da Petrobrás por preço bem mais barato doque os preços praticados contra nós brasileiros pela própria Petrobrás.

Por esta razão, questionamos o porque a estatal precisa do reajuste no preço de combustíveis para atender à crescente necessidade de investimentos se banca o crápula, vendendo o produto mais barato para os outros?

A resposta é óbvia, o que estes especialistas com suas bundas gordas pensam mesmo, é somente em seus bolsos e no quanto irão ganhar com suas especulações nos mercados de papéis e futuros e é exatamento isto que querem.

E nesta ciranda de tiranos, também está o governo Peteba, que não medirá esforços em aumentar o preço do combustível, de uma empresa que é mesmo do governo, só pra justificar a tal compensação de perdas nos investimento de uma especulação do faz de conta que nunca existiu,  pois ninguém especula o próprio bolso, visto que mão direita sabe exatamente o que a mão esquerda faz.

Internamente no governo, argumenta-se que as ações Petrobras voltarão a subir, e se subir provavelmente será desta forma, voce consumidor  pagando a conta de um prejuízo e ou de uma especulação que nunca houve.

Como combater a safadeza de uma forma eficaz?

Simplesmente não abastecer em postos BR, vamos eleger qualquer marca diferente como Schell, Ipiranga, ou mesmo um marca diabo, deixando sempre as Bandeiras BR de lado, assim alguém fica com as batatas sempre assando, é a nossa regra de mercado, forçando a queda dos preços e a importação do produto pelos concorrentes com preços menores que os praticados pela Petrobras, assim mandamos os especuladores mamarem em outra teta.

Diante dos resultados obtidos até o presente instante, minha ideologia está correta, e nossos queridos internautas entenderam perfeitamente e estamos todos de parabens, pois esta suposta perda pelo Tesouro é fruto da nossa campanha, esforço este inciado no ano passado

Continuemos a levantar a nossa bandeira e deixarmos a bandeira BR de lado.

Deixe seu comentario

 

 

 

Se desejar, pode usar tags em HTML

Crie aqui seu avatar para seus comentarios

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>