Páginas

Esgoto de Florianópolis é obsoleto!

Florianópolis é uma das poucas Cidades de Santa Catarina que conta com quatro sistemas de esgoto, e todos eles deficientes e decadentes,  despejam chorume in natura nas baias sul e norte, e quem vem veranear em Florianópolis, toma banho de mar, dividindo espaço com coleiformes fecais provenientes desses esgotos a céu aberto, mas lamentavelmente por determinação de políticos com o aval da FATMA, ainda são presentes algumas placas indicativas de praias informando próprias para banho, citando como exemplo, as praia do meio e praia de itaguaçú, que fica entre duas praias com altíssimo índice de contaminação, mas cujas praias citadas ficam numa passarela no Bairro Coqueiros onde passam milhares de turistas e óbvio dão ponto para os políticos especialmente os da familia AMIN.

O primeiro sistema é o natural, os ribeirinhos nativos, mal educados, semi-analfabetos, e os demais ignorantes, na maioria descendentes açorianos, das lagoa da Conceição, Lagoa do Peri, Baia Norte e Baia sul, e em todo o litoral oeste, o lado nojento da Ilha de Santa Catarina, entre a praia da Daniela e a praia da Barra do Sul, seja através de fossas sépticas mal instaladas que contaminam o lençol freático ou mesmo pela canalização pluvial que é despejada diretamente no mar, afetando toda a maricultura,…. é o ciclo da merda que sai de sua bunda e retorna diretamente para a boca de todos aqueles que frequentam a Ilha de Santa Catarina e consomem produtos do mar como Santo Antonio de Lisboa, Sambaquí e Ribeirão da Ilha além dos demais nativos e turistas que adquirem produtos como berbigão, marisco e ostras, tratados nestas baias e que são filtros biológicos.

Um deles, fica em Jurerê Internacional, este, feito pelo próprio conglomerado, que trata o seu esgoto e depois durante as madrugadas, abrem as comportas da estação e eliminan o chorume in natura, pela praia da Daniela, embaixo do nariz dos moradores, a mesma Daniela dos mangues e dos mesmos hipócritas arrogantes que lá residem e que durante o verão tomam banho dentro do próprio cocô.

Outro fica no Centro de Florianópolis, feito pela CASAN, que trata o esgoto e também despeja-o in natura na Bahia Sul, próximo ao CIC – Centro Integrado de Cultura, e caso não acredite, e possua lancha, ancore por alguns instantes naquela baia próximo ao CIC e verá borbulhar de vez em quando, cocô do mesmo jeitinho que saiu da sua bunda com seus devidos anexos e apetrechos,  como feijão e arroz consumido, quiçá com a sua assinatura, isto porque a CASAN não usa filtros.

O maior de todos, o que suporta São José e a parte continental de Florianópolis, com 240.000 m2 fica em potecas, nos fundos do Bairro Ipiranga, vide foto,  mas que despeja esgoto in natura já a parir da bomba que alimenta o emissário situado na Rua XV de Novembro esquina com Casemiro de Abreu, exalando esgoto pelas caixas de inspeção e junções do emissário, que corre a flor da areia na praia do Balneário, passando pela praia de Barreiros e depois em direção a estação de tratamento.

Este último depois de tratar o chorume limpo,  produzido pelo esgoto, despeja suas águas no rio próximo ao Loteamento Ceniro Martins em Potecas,  em seguida passando por Picadas de Baixo e finalmente no Rio Imaruí em Palhoça.

A água “limpa” proveniente da estação, também trás consigo gases como metano e porísso o odor de fossa por quase todo o percurso do rio que se soma ao odor produzido pela própria estação, fedor este, sentido em toda a região continental, desde Forquilhinhas  até a Colônia Santana em São José pela parte oeste e quando o vento é sul o fedor é sentido desde o Bairro Ipiranga até Serraria pelo lado leste da estação.

O poder público sabe do problema, sabe como resolver e sem custo tanto para o Estado quanto para o Município, mas isto não dá voto, esta obra não aparece  segundo os tacanhos e incopetentes administradores do Governo Estadual e Municipal, que poderiam transformar aquela estação em um Centro produtor de gás metano, entregando-o a uma empresa privada, construindo canalização adequada e erméticamente fechada sem o mínimo odor.

A IDÉIA

Transformar a Estação de Tramento de Esgoto de Potecas em Parque, pulverizando a lagoa de tratamento, com a edificação de dezenas de biodigestores e tampão de concreto emgramando a superfície, aproveitando a materia prima para a produção de metano, para os veículos do Estado e Município, e esta é uma das idéas que podem ser aproveitadas e tranformá-las em projeto.

Além disso a área poderia ser muito bem aproveitada para outras finalidades.

Caso você concorde com esta esplanação, colabore, copie o endereço da URL desta página http://mafrinha.com.br/?p=3773 e envie por e’mail, para o político que você confiou seu voto.

Isto é viável e possível, por uma qualidade de vida melhor para toda a região continental, abrangendo os Municípios limitrofes como São José e Palhoça, participe!

Deixe seu comentario

 

 

 

Se desejar, pode usar tags em HTML

Crie aqui seu avatar para seus comentarios

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>