Páginas

E AGORA PULHAS INEPTOS?

Circula nas mídias nacional e internacional, que o Luiz Inácio Lula da Silva, “caninha 51″ junto com a sua cria, o não menos honesto Luiz Claudio Lula da Silva, estão sendo acusados pelos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.  Ambos foram denunciados por”negociações irregulares que levaram à compra de 36 caças suecos do modelo Gripen pelo governo brasileiro e a prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadora de veículos por meio da Medida Provisória 627.

Essa é a quarta denúncia criminal contra o inergúmino ex “prisidenti dus cumpanhêru”, Luiz Inácio Lula da Silva.

Em junho foi acusado pelo MPF por obstrução de justiça por ter tentado barrar a delação de Nestor Cerveró na Operação Lava a Jato; em setembro tornou-se réu por lavagem de dinheiro e corrupção no caso do triplex de Guarujá-SP e aquisição do sítio em Atibaia-SP; em outubro virou réu pela terceira vez por tráfico de influência em um empreendimento da Odebrecht em Angola, na operação “Janus” que envolveu também o sobrinho da sua primeira mulher. O esquema de compra de caças e o envolvimento da medida provisória que prorrogava incentivos fiscais ao setor automobilístico teria ocorrido entre 2013 e 2015 quando Dilma a fantoche de Lula estava presidente. Da forma como caminha a política na “Metrópole Brasiliensis”, todos os políticos, sem excessão, estão diretamente envolvidos com as grandes empreiteiras, até aqueles que tínhamos acima de qualquer suspeita. A grande e esmagadora maioria, uns já  totalmente  afundados na areia movediça da corrupção, outros com  a corda da forca já no pescoço, procuram de todas as formas ainda corromper o carrasco para se livrarem da cadeia e da morte política.

Os fatos apresentados pela mídia são óbvios, e afirmo em alto e bom tom que o Poder Executivo, a Câmara, o Senado e a Corte maior da Justiça nesse País são na verdade um balcão de negócios para parlamentares e ministros, onde o que menos se trata é do interesse do cidadão comum. Na verdade quem comandava o Brasil e continuará  mandando são as grandes empreiteiras. Os políticos sustentados pelas propinas das mesmas sempre se dirão inocentes e que as delações não passam de mentiras orquestradas e que estão dispostos a colaborar com a justiça. Todos eles repetem este mesmo  bordão, e na maioria das vezes quando e se condenados, vão para prisões domiciliares, para lá, administrarem com mais tranquilidade seus recursos obtidos de forma escusa.

Se por acaso algum internauta souber de  alguma esquadrilha  de aviões da  Lufthaff, alemã ou Bristol Beaufighter da Real Força Aérea  Inglesa ou ainda o Japonês Mitsubishi A6M Zero, por favor entre em contato com o Luiz Inácio e seu bando para chegarem a termo no contrabando dessas aeronaves para o crime organizado. Lula e a sua  cria fazem qualquer negócio. São especialistas no assunto.

Abaixo, a relação de outros pulhas tiranos do Brasil, cujo tamanho de seus roubos é apenas uma poeira perto do somatório verdadeiramente explícito, pois só refletem uma pequena parte das propinas pagas pela Odebrecht por seu escritório de corrupção, mas não refletem as verdadeiras propinas oferecidas tanto pela delatora quanto pelas ANDRADE & GUTIERRES, OAS e muito menos pelas milhares de empreiteiras contratadas pelos Estados e Municípios, denúncias estas que ainda continuam em aberto, e cujos centuriões da galhordice do STF manten-se irredutível e solidário, defendendo tiranos!

DELAÇÃO DE  ex-vice-presidente de Relações Institucionais “Escritório de Corrupções” da Odebrecht, Cláudio Mello Filho

Adolfo Viana (PSDB-BA) Deputado estadual Jovem 50.000
Anderson Dornelles (PT-RS) Ex-assessor da presidente Dilma Rousseff Las Vegas 350.000
Antonio Brito (PSD-BA) Deputado federal Misericórdia 230.000
Antônio Imbassahy (PSDB-BA) Deputado federal não tem 299.700
Arthur Maia (SD-BA) Deputado federal Tuca 600.000
Arthur Virgílio (PSDB-AM) Prefeito de Manaus Kimono 300.000
Benito Gama (PTB-BA) Ex-deputado federal não tem 30.000
Carlinhos Almeida (PT-SP) Prefeito de São José dos Campos não tem 50.000
Ciro Nogueira (PP-PI) Senador Cerrado, Piqui 1.600.000
Claudio Cajado (DEM-BA) Deputado federal não tem 305.000
Colbert Martins (PMDB-BA) Suplente de deputado federal, eleito vice-prefeito de Feira de Santana (BA) Médico 591.443
Daniel Almeida (PC do B-BA) Deputado federal, líder do PCdoB na Câmara Comuna 100.000
Delcidio do Amaral (PT-MT) Ex-senador Ferrari 500.000
Duarte Nogueira (PSDB-SP) Deputado federal, eleito prefeito de Ribeirão Preto Corredor 750.000
Eduardo Cunha (PMDB-RJ) Ex-deputado federal Caranguejo 11.500.000
Edvaldo Brito (PSD-BA) Vereador Candomblé 300.000
Eliseu Padilha (PMDB-RS) Ministro da Casa Civil Primo 4.000.000
Eunicio Oliveira (PMDB-CE) Senador Índio 2.100.000
Flávio Dolabella (-) Funcionário público Fazendeiro 45.000
Francisco Dornelles (PP-RJ) Vice-governador do Rio Velhinho 200.000
Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) Ex-ministro dos governos Temer e Lula Babel 5.880.000
Gim Argello (PTB-DF) Ex-senador Campari 2.800.000
Heráclito Fortes (PSB-PI) Deputado federal Boca Mole 250.000
Hugo Napoleão (DEM-PI) Ex-governador, ex-deputado e ex-senador pelo Piauí Diplomata 200.000
Inaldo Leitão (PR-PI) Deputado federal Todo Feio, Cunhado 100.000
Iracema Portella (PP-PI) Ex-deputada federal não tem 500.000
Jaques Wagner (PT-BA) Ex-ministro do governo Dilma e ex-governador da Bahia Polo 20.500.000
João Almeida (PSDB-BA) Ex-deputado federal não tem 500.000
José Agripino Maia (DEM-RN) Senador Pino, Gripado 1.000.000
José Carlos Aleluia (DEM-BA) Deputado federal Missa 580.000
José Yunes (PMDB-SP) Assessor especial da Presidência da República e amigo de Michel Temer não tem Valor não determinado
Jutahy Magalhães (PSDB-BA) Deputado federal Moleza 850.000
Kátia Abreu (PMDB-TO) Senadora não tem não consta
Michel Temer (PMDB-SP) Presidente da República não tem 10.000.000
Leur Lomanto Junior (PMDB-BA) Deputado estadual não tem 250.000
Lídice da Mata (PSB-BA) Senadora Feia 200.000
Lucio Vieira Lima (PMDB-BA) Deputado federal Bitelo 1.900.000
Marco Maia (PT-RS) Deputado federal Gremista 1.350.000
Moreira Franco (PMDB-RJ) Secretário do Programa de Parcerias em Investimentos do governo de Michel Temer Angorá Valor não determinado
Orlando Silva (PC do B-SP) Deputado federal não tem 100.000
Paes Landim (PTB-PI) Deputado federal Decrépito 180.000
Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE) Deputado federal Educador 200.000
Paulo Magalhães Junior (DEM-BA) Vereador Goleiro 50.000
Paulo Skaf (PMDB-SP) Presidente da Fiesp não tem 6.000.000
Renan Calheiros (PMDB-AL) Presidente do Senado Justiça ou Attleta 6.020.000
Robério Negreiros (PMDB-DF) Deputado distrital não tem 50.000
Rodrigo Maia (DEM-RJ) Presidente da Câmara dos Deputados Botafogo 600.000
Romero Jucá (PMDB-RR) Senador Caju 19.150.000

Deixe seu comentario

 

 

 

Se desejar, pode usar tags em HTML

Crie aqui seu avatar para seus comentarios

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>