Páginas

Trabalho escravo patrocinado pela ADIDAS e NIKE

Tanto a ADIDAS quanto a NIKE são severamente criticadas por explorarem os trabalhadores em países como Indonésia e México.  As companhias tem sido objeto de muitas críticas pelas condições de trabalho precárias e a exploração de mão-de-obra barata empregada em países sem legislação trabalhista adequada ou seja, até mesmo com a exploração de menores e com incentivos fiscais onde seus produtos são manufaturados. Fontes dessas críticas incluem o livro No Logo de Naomi Klein e os documentários de Michael Moore. Max Barry ironizou a reputação das companhias através de críticas em seu romance EU S/A (Jennifer Government em inglês), na qual um executivo da Nike imoral é o vilão da história responsável pelo financiamento do golpe militar de 1964, no Brasil.

A NIKE por exemplo, também enfrentou críticas quando pediu imunidade a um processo de propaganda enganosa na Califórnia baseado no fato de que ela gozava dos direitos da Primeira Emenda, como se a corporação fosse um ser humano. A disputa chegou até a Suprema Corte norte-americana (Nike v. Kasky), mas foi mandada de volta aos tribunais da Califórnia sem significativas resoluções e subseqüentemente foi decidida fora do tribunal.

Uma ação efetiva do Ministério Público Federal em conjunto com nossa eficiente Polícia Federal, poderiam e deveriam fazer um grande favor a sociedade brasileira, investigando estas duas empresas, que de maneira hipócrita colocam seus produtos em nosso mercado, sob alegação de uma grande marca e reconhecidas no mercado internacional, principalmente no mundo esportivo, patrocinando inclusive atletas de alto rendimento, quando sabemos e conhecemos que por trás destes lixos de marcas e de um belo e enfeitado tênis, existe um trabalhador, muitas vezes crianças, trabalhando em regime escravo.

Também sabemos que estes belos tênis e de reconhecidas marcas não possuem a qualidade tão propagada, e que merecem os devidos processos investigativos, senão continuaremos a comprar gato por lebre!

Houve uma época em que era moda usar no inverno, roupas de pele como camurça, chinchila, bolsas sapatos de couro de cobra, jacaré etc…, hoje felizmente uma moda brega e justamente extinta, e isto se deveu ao risco de extinção destes espécimes pelo grande animal, a bêsta humana!

Hoje por conhecer mais de perto, e investigar mais, percebí que comprei o calçado errado fabricado pela empresa errada!

Deixe seu comentario

 

 

 

Se desejar, pode usar tags em HTML

Crie aqui seu avatar para seus comentarios

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>