Páginas

Febre Amarela

É inapropriado, grotesco e de uma pobreza científica sem medida, versar sobre um tema que sobre o mesmo não se tem conhecimento e domínio, seja por parte da gloriosa ANVISA e agora da FIO CRUZ que nada mais fazem que atender os anseios dos laboratórios internacionais, àqueles mesmos laboratórios que compram nossa laranja extraem o sumo, deixam o bagaço, e depois exportam para o Brasil em forma de pó como os TANGs e os QSUCOS  da vida atolados de conservantes.

Jamais me aproveitaria do atual quadro da febre amarela para dizer e afirmar que o Extrato de Própolis das abelhas substitui a vacina contra a mesma.

Afirmo outrossim, que o extrato de própolis se torna repelente natural aos insetos hematófagos, no caso o Hemagogus e o Sabetes através da flavona, substância expelida pela sudorese após a ingestão do dito extrato.

De modo tendencioso e direcionado estão divulgando na mídia uma inverdade sobre a própolis dizendo-a falsa e inócua quanto a sua utilização como repelente aos insetos, alguém muito bem pago ou algum laboratório tendencioso está por traz dessa falácia com o intuito de denegrir as propriedades farmacodinâmicas da Própolis elaborada pelas abelhas.

Afirmo categoricamente que a atual vacina contra febre amarela deve ser tomada a qualquer custo e preço, ou no SUS ou em clínicas particulares.

Há mais de 25 anos, mediante experiencias vividas por mim em garimpos do Amazonas e Mato Grosso, posso afirmar de cátedra que o extrato de própolis ingerido com água a cada 06 horas a uma concentração superior a 30%, se torna repelente atravéz da substância chamada flavona, expelida pela sudorese, afastando o mosquito Anopheles transmissor da malária e também ao Aedes Aegypti transmissor de quatro sorotipos da dengue e mais recentemente Chikungunya  e Zika.

Alguns destes”gênios” da área de doenças tropicais infecciosas  que desconhecem o que vem a ser abelhas e seus apiterápicos, deveriam antes de achincalhar tais fármacos via Mídia, procurar estudá-los para completar esse vazio intelecto sanitário que se lhes faltam em estudo e conhecimento nesse mister.

Após tal estudo, esses “gênios” faladores e inconsequentes teriam então condições de pesquisar aquilo que com tanta veemência negam e desabonam.

Simples assim!  O extrato de própolis dissolvido em água ou em álcool de cereais é de fácil alcance a população carente, se encontra em quaisquer supermercados, dispensa receita médica é facílimo de ser administrado, e mesmo assim, recomendo por cautela, consultar seu médico antes de tomar quaisquer medicamentos.

Para nós, Apiterapeutas tais agressões oriundas de quem nada entende sobre abelhas só  nos causa consternação.

Por Dr. Gilvan Barbosa da Gama – Apiterapeuta Holístico
Piúma ES

Deixe seu comentario

 

 

 

Se desejar, pode usar tags em HTML

Crie aqui seu avatar para seus comentarios

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>